Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/06/19 às 16h52 - Atualizado em 27/06/19 às 16h55

Programa Boas Práticas Agropecuárias é lançado na Ceasa

COMPARTILHAR

 

 

 

Foi lançado para os produtores da pedra, nas Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa/DF), nesta quinta-feira (27), o Programa Brasília Qualidade no Campo de Boas Práticas Agropecuárias (BPA). Além da Ceasa, o Programa é uma parceria da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri/DF), da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/DF) e Vigilância Sanitária do DF.

 

A partir de agora, todos os produtores que vendem seus produtos na pedra da Ceasa terão que aderir e se certificar dentro do BPA e seguir um calendário de adequação. A partir de 2020, todos os produtores terão que ter aderido ao Programa e, a partir de 2021, todas as propriedades rurais terão que se adequar aos critérios exigidos pelo Programa. Já a partir de 2022, será obrigatório a certificação.

 

“O produtor da Ceasa deve procurar o escritório da Emater/DF mais próximo para assinar o termo de adesão e começar a fazer as adequações ao BPA. Para vender na pedra, 100% dos produtores deverão ter que estar certificados no programa Brasília Qualidade no Campo”, explicou a engenheira agrônoma da Seagri/DF e responsável pelo BPA, Lara Line Pereira de Souza.

 

Ela ressaltou ainda, que o programa é muito importante porque garante ao consumidor final, que os produtos adquiridos na pedra da Ceasa são produtos seguros e de maior qualidade. O Programa avalia aspectos na propriedade rural que vão desde a organização e limpeza de toda a propriedade, inclusive na pós-colheita, e também são avaliados critérios de garantia de qualidade de vida, saúde e segurança do trabalhador rural, respeito à legislação vigente e aspectos ambientais.

 

“Esse programa será muito importante para o consumidor, que terá na Ceasa/DF, a única Central de Abastecimento no Brasil que estrará 100% certificada em um programa de qualidade de alimentos”, afirmou Lara Line.

 

Para o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Dilson Resende, o Programa de Boas Práticas é o futuro da agropecuária. “A Secretaria de Agricultura apoia essa iniciativa que é muito importante para a oferta de alimentos seguros para toda a população do DF”, afirmou.

 

Segundo o presidente da Ceasa/DF, Wilder Santos, o consumidor quer saber a origem do seu produto e nossos produtores devem se adequar ao mercado. “O Programa Boas Práticas Agropecuárias será exatamente para isso, garantir que os produtores da Ceasa estejam no mercado e seus alimentos sejam da melhor qualidade. Assim, eles irão produzir com mais eficiência e por consequência a comercialização irá progredir também”, afirmou.

 

Texto e Foto: Ascom Seagri/DF