Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/06/20 às 14h15 - Atualizado em 1/06/20 às 19h09

Campanha de vacinação contra febre Aftosa tem prazo estendido

COMPARTILHAR

 

 

Foi publicada hoje (01), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), a Portaria nº 23, de 29 de maio de 2020, que estende o prazo da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa no Distrito Federal, até o dia 12 de junho. Também foram estendidos os prazos para a declaração da vacinação, que é obrigatória, e agora vai até o dia 30 de junho.

 

Segundo a subsecretária de Defesa Agropecuária, Danielle Araújo, a Secretaria da Agricultura (Seagri) solicitou ao Ministério da Agricultura (Mapa) uma autorização para prorrogar o prazo em vista da situação de pandemia e de grave saúde pública que nosso país vive hoje. “Essa dilatação do prazo pode permitir que os produtores procurem as revendas autorizadas de vacinas de forma mais segura, evitando aglomerações, respeitando as condições impostas pelos órgãos de saúde competentes”, explicou Araújo.

 

Com a prorrogação do prazo para a vacinação contra a Febre Aftosa, ela espera que as metas impostas para a campanha sejam atingidas. “Nós entendemos a situação sensível da economia do país e também por isso, resolvemos pedir essa prorrogação. Assim, com o prazo estendido esperamos que os produtores façam a sua parte e evitem ser multado pelo não cumprimento do calendário de vacinação”, completou a subsecretária de Defesa Agropecuária.

 

Devido à pandemia do novo coronavírus, foram estabelecidos novos procedimentos para compra das vacinas nas lojas agropecuárias e declaração da vacinação junto ao Serviço de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura do Distrito Federal (Seagri-DF), com o objetivo de evitar o contato entre as pessoas e diminuir os riscos de transmissão da doença.

 

Na atual campanha, as vacinas são vendidas por canal de comunicação não-presencial, como telefone e e-mail, com entrega diretamente nas propriedades ou retirada na loja sem sair do veículo (sistema drive-thru). Sindicato rural, cooperativas, caminhão de leite, entre outros, também estão autorizados a fazer as entregas. Em todos os casos, o transporte deve ser feito em caixas de isopor com gelo, lacrado, para conservação das vacinas na temperatura ideal.

 

Para que o rebanho fique protegido contra febre aftosa, os criadores devem manter a vacina e a seringa no gelo até o momento da aplicação, escolher a hora mais fresca do dia para reunir o gado, e usar agulhas novas e limpas para vacinação, de preferência do tamanho 15mm por 18mm.  O frasco deve ser agitado antes de aplicar a vacina em cada animal, que deve ser feita na tábua do pescoço, debaixo da pele.

 

Declaração de vacinação

 

Já as declarações de vacinação, nesta campanha, deverão ser realizadas de forma on-line, preferencialmente por meio do Sistema Sidagro Produtor, no caso de vacinas adquiridas em revendas autorizadas no Distrito Federal. Também será possível comprovar a vacinação por e-mail e WhatsApp, devendo ser enviada foto ou PDF do formulário “Declaração do Criador” preenchido e assinado, e da nota fiscal de compra das vacinas.

Disponível clicando aqui!

 

 

Não haverá recebimento de declarações presencialmente nos escritórios da Defesa Agropecuária da Seagri.

 

“Em 2019 foram vacinados quase 99% dos bois, vacas e búfalos no Distrito Federal contra febre aftosa. Para alcançar uma cobertura vacinal como essa na campanha de 2020, em uma situação tão particular como a que estamos vivendo, é necessária uma maior organização, adaptação e envolvimento, tanto por parte da Defesa Agropecuária, quanto dos criadores de bovinos e bubalinos. Nesse momento, a declaração de vacinação pelos produtores é fundamental para demonstrar, não apenas a capacidade do serviço oficial em lidar com essa pandemia de forma segura e eficiente, mas também, o comprometimento do setor pecuário com a estratégia de retirada da vacinação em 2021 e a força que o agronegócio tem para o país”, afirmou Vinícius Campos, diretor de Sanidade Agropecuária e Fiscalização da Seagri.

 

O DF possui um rebanho de cerca de 82 mil animais, distribuídos em aproximadamente 2.750 propriedades. O DF historicamente vem mantendo uma cobertura vacinal acima de 90% do seu rebanho, que é uma das maiores coberturas do país.

 

Segundo a subsecretária de Defesa Agropecuária, Danielle Araújo, o país inteiro está engajado com o Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa e com a retirada total da vacina, que ocorrerá nos próximos anos. Isso vai permitir um incremento considerável nas exportações de carne, tanto em quantidade quanto em valor. “Os produtores rurais do Distrito Federal sempre demonstraram comprometimento com a saúde dos rebanhos, e agora terão o desafio de cuidar também da sua própria saúde durante a aquisição e aplicação das vacinas. A Secretaria de Agricultura estará disponível para dar todo o apoio necessário neste momento. Utilizaremos diversos instrumentos novos para facilitar a aquisição das vacinas e a Declaração de Vacinação. Nossa equipe está trabalhando e está à disposição para tirar todas as dúvidas que surgirem durante a campanha. Temos certeza que será um sucesso, e que de forma segura conseguiremos ter novamente uma das melhores coberturas vacinais do Brasil!”, ressaltou.

 

Confira a seguir os canais de solicitação de cadastro ao Sidagro Produtor e declaração de vacinação contra febre aftosa nesta campanha:

 

Unidade de atendimento de Brazlândia e Gama:

Whatsapp: 61 3484-3484 / e-mail: nop_oeste@seagri.df.gov.br

 

Unidades de atendimento de Planaltina, Sobradinho e Rio Preto:

Whatsapp: 61 3389-3738 / e-mail: nop_leste@seagri.df.gov.br

 

Telefones dos escritórios da defesa agropecuária:

Asa Norte: 61 3340-3862 / 3051-6421

Gama: 61 3384-0116 / 3484-3484 / whatsapp 61 3484-3484

Planaltina: 61 3389-3738 / 3388-6491 / Whatsapp 61 3389-3738

Sobradinho: 61 3487-1438 / whatsapp 61 33893738

Brazlândia (somente terças e sexta): 61 3391-6426 / 3479-1870 / Whatsapp 61 3484-3484

Rio Preto (somente sexta-feira): 61 3500-1359 / Whatsapp 61 3389-3738

 

O produtor deve entrar em contato com a unidade de atendimento onde normalmente entrega sua declaração.

 

Acesse aqui o formulário “Declaração do Criador” disponível também no site da Seagri no link do Sidagro Produtor.

 

Confira aqui a relação das 21 lojas agropecuárias cadastradas no DF e autorizadas a comercializar vacina contra febre aftosa.

 

Texto e foto: Ascom Seagri DF